Covid-19

03/09/2021 - 10:00

“O comprometimento da população que vai fazer com que a gente vença essa pandemia”

Sábado foi o dia D da vacinação, com aplicação de segunda dose.

Com a nova estimativa populacional, Flores da Cunha vacinou 72,8%

O foco agora é a 2ª dose, e a frase do título da secretária de saúde, Jane Paula Baggio, ressalta a importância da participação da comunidade. 
Flores da Cunha já vacinou com a primeira dose e dose única 22.830 pessoas – população acima de 18 anos e até 12 anos com comorbidades – o que representa 72,8% da população total. Conforme os dados de estimativa populacional de 2021, atualizados na última semana pelo IBGE, agora, Flores da Cunha conta com 31.352 pessoas. 
De acordo com os dados atualizados na quarta-feira, dia 1º, após o Dia D de vacinação, o município tem 9.800 pessoas vacinadas com a 2ª dose, ou seja, apenas 31,2%, mais 728 pessoas que foram imunizadas com a dose única, o que aumenta para 33,5% da população.
Conforme o vacinômetro, pessoas com 65 anos ou mais já estão com a imunização completa – 3.748 com a primeira dose e 3.755 com a segunda dose. A estimativa para essa faixa etária era aplicar a vacina para 3.920 pessoas. 
Entre os 60 e 64 anos foram aplicadas 1.887 doses, mas apenas 1.528 pessoas realizam a segunda aplicação. Agora, a vacinação da segunda dose já chegou nos 56 anos – ocorrido no último sábado, dia 28 – para quem ainda não tomou a segunda dose, as vacinas estão disponíveis no Centro de Saúde Irmã Benedita Zorzi durante a semana. “Nós estamos bem felizes com o número de pessoas que estão se vacinando com a segunda dose. Temos faltantes, sim, mas sempre tentamos fazer a busca ativa dos pacientes dentro do possível, dentro dos recursos humanos que se tem”, relata a secretária.
E neste sábado, dia 4, mais vacinas serão aplicadas. As pessoas de 55 anos ou mais que fizeram a primeira dose da vacina AstraZeneca/Fiocruz no dia 17 de junho receberão a segunda dose das 8h às 9h, no salão paroquial. Já a população de 52, 53 e 54 anos ou mais que recebeu a primeira dose do imunizante AstraZeneca/Fiocruz no dia 19 de junho será imunizada das 9h às 10h30min.

A preocupação é com os jovens
Se você é um jovem entre 18 e 22 anos e não se vacinou, procure o Centro de Saúde ou vá até o salão paroquial neste sábado, dia 4, das 10h30min às 11h30min. Conforme os dados da Secretaria, esta faixa etária está preocupando pelo número de faltantes. “Até este final de semana iremos manter aberta a vacinação de primeira dose na Unidade do Centro”, informa Jane, que salienta que as vacinas de 1ª dose não aplicadas serão remanejadas para outros municípios que precisam. “Nós já fizemos a devolução de 3.500 doses da Pfizer por causa da validade da vacina. Depois do descongelamento ela tem uma validade, então não significa que não teremos vacina para primeira dose, estamos assegurando o processo de que não podemos desperdiçar vacinas. Jamais deixar uma vacina vencendo numa geladeira quando ela poderia estar em um braço”, explica.

Reforço para os idosos
Com a informação do Ministério da Saúde sobre um reforço na imunização contra a Covid-19 para idosos acima de 70 anos e imunossuprimidos, a Secretaria de Saúde de Flores da Cunha informa que seguirá as normas assim que a Secretaria Estadual pactuar com as informações e iniciar a distribuição dos imunizantes. “Certamente o município vai cumprir com toda a agilidade possível”, ressalta Jane.

Agosto fecha com números baixos de contaminados 
No ano de 2021, agosto foi o mês com menos contaminados – 134 casos. O número baixo não era registrado desde outubro de 2020, onde apenas 128 casos foram contabilizados em 31 dias. No mês também foram registrados dois óbitos, uma mulher de 55 anos e um homem de 67 anos. 
Com a baixa de casos e mais flexibilizações, a Secretaria da Saúde informa que os cuidados básicos, como o uso de máscara, álcool em gel e o distanciamento, ainda são obrigatórios. Mas a esperança por dias melhores, agora, está mais forte e a perspectiva é que os casos se mantenham ou diminuam mês após mês. Conforme a secretária da Saúde, Jane Paula Baggio, a melhora dos números tem relação com a vacinação. “Quanto mais pessoas vacinadas e com o esquema vacinal completo, que é quem recebe a segunda dose, a tendência é ter menos casos. Claro que a vacinação isolada não é absoluta. Estar imunizado não significa que não pode se contaminar”, ressalta Jane, lembrando dos cuidados básicos.
A chefe da pasta também revela que muitas pessoas estão utilizando a máscara de forma errada: é preciso cobrir a boca e o nariz. Sobre os eventos, Jane intensifica: “É preciso pedir autorização para realizar o evento junto à prefeitura e nós iremos orientar sobre todos os protocolos que precisam estar sendo seguidos, dando ao organizador a responsabilidade de não expor as pessoas ao risco”. 

Variante Delta
De acordo com a secretária, o município não possui nenhuma pessoa com a variante Delta. “Não temos, por hora. Caxias do Sul já tem, então sabemos da proximidade, pois muitas pessoas de Flores da Cunha circulam na cidade vizinha. É um risco que qualquer município tem de ter nos próximos momentos essa variante”. Jane informa que a Delta é mais contagiosa, mas a letalidade não está se mostrando tão elevada. “Me parece que está se desenhando um cenário de aumento de contaminação por causa da variante, mas ela não tem essa letalidade e as nossas hospitalizações não tem aumentado. O comprometimento da população que vai fazer com que a gente vença essa pandemia”, finaliza Jane.

Por Gabriela Fiorio - gabriela@jornaloflorense.com.br

Compartilhe esta notícia:
Sábado foi o dia D da vacinação, com aplicação de segunda dose. - Gabriela Fiorio

Outras Notícias:

Nenhum Comentário

Deixe o Seu Comentário

Copyrights © 2021 Todos os direitos reservados por Jornal O Florense.