Geral

25/02/2020 - 19:30

Produtores comemoram qualidade da uva

Apesar da previsão de quebra na safra de até 30%, colheita está surpreendendo agricultores e indústria

Uma safra para ficar para a história. Assim os produtores de uvas e vinhos de Flores avaliam a qualidade da fruta que já está sendo processada este ano pelas vinícolas. Embora em menor quantidade, a qualidade da matéria-prima tem surpreendido positivamente a cada carga recebida. “Está muito acima da média. Fazia anos que a gente não colhia algo parecido”, comemora Alceu Dalle Molle, presidente da Cooperativa Nova Aliança, que atualmente conta com 725 associados. Nesta safra, devem ser processados, aproximadamente, 35 milhões de quilos.

Ainda que as projeções apontem para perdas de até 30% na produção em relação a anos anteriores, devido à estiagem dos últimos meses e à chuva acima da média no período de floração, os cachos que estão sendo entregues à indústria desde o início de janeiro apresentam todas as características necessárias para a elaboração de produtos de excelência, como intensidade de cor e de aroma e graduação de açúcar, cerca de dois graus acima da verificada em 2019.

“Em termos de qualidade, está excelente. Vai ficar para a história. Essa estiagem é ideal para a videira. São condições de clima perfeitas que acabam se refletindo na uva e, consequentemente, nos produtos”, avalia o gerente industrial e enólogo da Fante, Cedenir Fortunatti, que recebe uva de aproximadamente 300 viticultores de diversas cidades da região.

O administrador da Vinhos Canção, Guerino Basso, tem a mesma percepção: “Apesar de menos uva na parreira, os grãos estão com mais cor e maior grau de açúcar. O fruto fica mais bonito e com mais qualidade”, pontua.

Até agora, as vinícolas consultadas pela reportagem já receberam variedades como Niágara, Bordô, Concord e Isabel, além de Chardonnay, Riesling, Pinot Noir, Prosecco e Trebbiano, estas últimas para a elaboração de vinho base para espumantes. “Em todo o tempo que estou no sindicato, e já são mais de 30 anos, foram raras as vezes que tivemos uma safra assim. É uma das melhores em termos de qualidade. Isso é muito bom, e a gente espera que a indústria trabalhe de forma correta e saiam bons produtos. Poderíamos fazer um contrato com São Pedro para que fosse todos os anos assim”, brinca o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Agricultores Familiares de Flores da Cunha e Nova Pádua, Olir Schiavenin.

Em 2019, foram colhidas em Flores cerca de 60 milhões de quilos de uva. Na região, foram 650 mil toneladas da fruta.

Por Diego Adami - diego@jornaloflorense.com.br

Compartilhe esta notícia:
 - Diego Adami

Outras Notícias:

Nenhum Comentário

Deixe o Seu Comentário

Copyrights © 2021 Todos os direitos reservados por Jornal O Florense.