Geral

09/11/2018 - 15:28

Jogos Literários incentivam alunos de Flores e Nova Pádua

Aproximadamente dois mil títulos já fazem parte do projeto.

A busca constante pelo conhecimento e o gosto pela leitura é o objetivo do mais novo projeto criado pela Odisseia do Conhecimento

Realizada pela Associação Assistencial Odisseia do Conhecimento, fundada em junho deste ano, mas que desde 2015 tem o intuito de levar a adolescentes o acesso a inúmeros títulos de livros, os Jogos Literários Odisseia do Conhecimento pretende despertar nos jovens a busca constante pelo conhecimento e contribuir para a transformação da consciência das pessoas que serão o futuro do nosso país.

Os jogos, de perguntas e respostas, são baseados em dois livros – O Apanhador no Campo de Centeio, na categoria equipe; e O Pequeno Príncipe, na categoria individual. A atividade é uma forma de incentivar a leitura por meio de uma disputa sadia e envolvente, onde equipes formadas por alunos, que enviaram a maior quantidade de resumos próprios de obras literárias, terão a oportunidade de participar de uma atividade neste sábado, dia 10, a partir das 15h, no CTG Galpão Serrano.

Essa primeira etapa, que já foi concluída, ocorreu durante 60 dias. Os alunos de 16 escolas, entre Flores e Nova Pádua, que já usufruem do projeto Estante de Livros Odisseia do Conhecimento (saiba mais sobre o projeto ao lado), formaram equipes e enviaram seus resumos. No total, 942 resumos foram encaminhados, sendo os oito grupos que mais enviaram textos e quatro alunos, na categoria individual, (confira colocação ao lado) classificados para a próxima etapa que ocorre neste sábado. As equipes classificadas já receberam premiação: o primeiro lugar ganhou um passeio cultural a Porto Alegre para conhecer o Museu da PUC, Feira do Livro e pontos turísticos. O segundo colocado recebeu um passeio recreativo no CIA Aventura Eco Parque, em Nova Roma do Sul, com atividades durante todo o dia. Do 3º ao 8º lugar receberam um vale livro de R$ 50 para cada integrante do grupo. Para a categorial individual, o primeiro lugar ganhou um Notebook; o segundo, um Kindle; o terceiro, um vale livro no valor de R$ 200; e o quarto lugar, um vale livro de R$ 100.

A diretora da escola Antônio de Souza Neto, de Mato Perso, Andreza Bertuol Gaio, valoriza a importância da atividade. “Os Jogos Literários oportunizaram um maior contato com o mundo da leitura, incentivando os alunos a lerem e, assim, aprimorarem seu vocabulário, possibilitando a diminuição dos erros ortográficos”, destaca a diretora. Conforme Andreza, os alunos encararam os Jogos Literários como um verdadeiro desafio. “Houve uma cobrança de todos os participantes do grupo para alcançarem o objetivo que era a classificação. E conseguimos”, vibra a diretora da escola que obteve a melhor classificação na categoria grupo e individual.

Classificação

Resultado categoria grupos

1º lugar: Guardiões do Saber – Escola Antônio de Souza Neto (157 textos enviados)

2º lugar: Leitura nas Estrelas – Escola Antônio de Souza Neto (99 textos enviados)

3º lugar: Guardiões de Ouro – Escola Benjamin Constant (83 textos enviados)

4º lugar: Vai Lendo – Escola São Rafael (69 textos enviados)

5º lugar: Os Oito Guardiões – Escola Antônio Soldatelli (62 textos enviados)

6º lugar: Loser’s Club – Escola São Rafael (48 textos enviados)

7º lugar: Ler para Aprender – Escola Francisco Zilli (35 textos enviados)

8º lugar: 1º de Maio School – Escola 1º de Maio (30 textos enviados)

 

Resultado categoria individual

1º lugar: Júnior Eduardo Censi – Escola Antônio de Souza Neto (42 textos enviados)

2º lugar: Hélen Masiero – Escola Antônio de Souza Neto (35 textos enviados)

3º lugar: Hélen Vitória Ceccato Cens  – Escola Antônio de Souza Neto (35 textos enviados)

4º lugar: Letícia B. Chimello – Escola Targa (35 textos enviados)

 

A ONG

A partir de um grupo de leitura realizado entre amigos com o objetivo de debater livros e evoluir com os conteúdos estudados, surgiu a iniciativa de montar estantes de livros nas escolas para trocar experiências literárias e expandir as fronteiras intelectuais dos jovens envolvidos, apostando nesta nova geração para uma sociedade mais justa quanto ao propósito da coletividade. Além de incentivar a leitura, a iniciativa mexe com valores como a confiança para retirar e devolver livros, cuidar do material coletivo, fazer doação de livros e desapego aos já lidos. Atualmente, o programa filantrópico conta com 15 voluntários e mais de 100 pessoas entre professores e alunos, os chamados ‘Guardiões das Estantes’, que fazem o controle da entrada e saída de aproximadamente dois mil títulos distribuídos em 16 escolas de Flores da Cunha e Nova Pádua.

A captação de recursos e o recebimento de doações continuam para que o projeto possa ganhar outras escolas e influenciar ainda mais gente. Conforme um dos fundadores do grupo, Elias Carpeggiani, a estante de livros é um projeto ‘vivo’. “Mantemos as estantes sempre em movimento. Se um livro não está sendo lido em uma escola, ele vai para outra até encontrar alguém interessado na leitura”, conta.

Por Gabriela Fiorio - Gabriela@jornaloflorense.com.br

Compartilhe esta notícia:
Aproximadamente dois mil títulos já fazem parte do projeto. - Divulgação

Outras Notícias:

Nenhum Comentário

Deixe o Seu Comentário

Copyrights © 2021 Todos os direitos reservados por Jornal O Florense.