Geral

21/07/2021 - 17:00

Estreia em ritmo de nostalgia

Artista florense pretende compor outras músicas para lançar um álbum.

Gabriel Schiavenin lança seu primeiro single, Sinais, com inspiração nos anos 1980

Em uma atmosfera neon e oitentista, sobre a vibração sonora do teclado, o artista florense Gabriel Schiavenin, 24 anos, canta a nostalgia transformada em poesia. Esse é o espírito da música Sinais, primeiro single composto pelo cantor, disponível nas principais plataformas digitais de streaming, como Spotify, Deezer, Apple Music e Amazon Prime. Um trabalho que promete agregar e diversificar o cenário artístico da região.
Por mais que se trate de uma estreia, o single é a materialização de um amor antigo pela música, que Gabriel cultiva desde pequeno. “Eu me sinto realizado em ter efetivado isso com um trabalho autoral, concreto. Acho muito importante ter esta troca, poder dividir os meus sentimentos com as pessoas. Para mim, o principal é isto: a absorção que cada um faz da letra e da melodia, das sensações sonoras”, diz o artista.
A construção da música tem uma história peculiar. Ela surgiu a partir do tema de um monólogo teatral criado por Gabriel. “O monólogo fala sobre valorizar o que realmente importa na vida: as relações pessoais. Isto é, valorizar as pessoas próximas a ti e cada momento que vivemos e não volta mais”, conta. Em acordes menores, Gabriel compôs a melodia no teclado que o motivou a escrever a letra. “Os acordes remetem a momentos passados, lembranças, trazendo à tona essa atmosfera mais nostálgica da música”, define. 
A música eletrônica, os sintetizadores e as bandas de rock dos anos 1980 são outra fonte de inspiração. De acordo com o artista, Sinais é um ponto de esperança em meio à escuridão, inspirada pela bucólica região de Alfredo Chaves, em Flores da Cunha. “A música fala sobre um indivíduo que se encontra perdido em meio a uma cidade pequena, sem motivação para continuar a vida. Ao encontrar uma casa antiga, decide entrar. Lá, se teletransporta mentalmente para um universo lúdico e começa a ter um lapso de memória, onde percebe sinais que lhe avisam sobre previsões”, explica.
Sinais foi gravada no estúdio Sona, com produção de Rodrigo Marcon. Gabriel gravou o teclado em casa. No estúdio foram gravadas as vozes, a percussão e foram realizadas a produção e a mixagem. “O momento no estúdio foi essencial para a elaboração da música, foi um momento de troca de ideias com músicos excelentes e de testes de sons e timbres que deram muita personalidade à música”, afirma Gabriel. Agora, Gabriel projeta um remix da faixa e pretende compor outras músicas para lançar um álbum. 
Entusiasta pela música, pelo teatro e pela arquitetura, Gabriel é aluno de Arquitetura e Urbanismo (UCS). Estuda teclado desde seus 8 anos e é professor na escola Teclado`s de Caxias do Sul. É formado no curso profissionalizante de atores da Tem Gente Teatrando. Estuda piano clássico e formou-se no curso avançado de teclado pelo método TG Music. Também é aluno de canto popular da cantora de jazz Bibiana Dulce.

Por Pedro Henrique dos Santos - pedrohenrique@jornaloflroense.com.br

Compartilhe esta notícia:
Artista florense pretende compor outras músicas para lançar um álbum.  - Arthur Deboni/Divulgação

Outras Notícias:

Nenhum Comentário

Deixe o Seu Comentário

Copyrights © 2021 Todos os direitos reservados por Jornal O Florense.