Geral

22/09/2021 - 17:00

Bairro: Um local à espera do desenvolvimento

Bairro Nova Trento possui em torno de 40 famílias.

Com muitos terrenos vazios, o bairro Nova Trento possui em torno de 40 famílias

Localizado entre as vias da ERS-122 e VRS-814 e vizinho dos bairros Aparecida, União e Lagoa Bela, o bairro Nova Trento foi um dos endereços que recebeu designação inédita na Lei dos Bairros de 2017 – anteriormente conhecido como loteamento Sonda. Atualmente, novos loteamentos também fazem parte do bairro, como o Monte Alegre e o Dolce Monte. 
O Nova Trento adquiriu, até o momento, características de desenvolvimento habitacional, tendo poucas empresas no endereço. Conforme um dos primeiros moradores do local, Emerson Moreno, 43 anos, o bairro possui pontos positivos e negativos. “Aqui é bem tranquilo de morar, é de fácil acesso ao Centro e também para os municípios vizinhos, como Nova Pádua, Antônio Prado e Caxias do Sul”, elenca. 
Mas, o que mais preocupa Moreno é o abandono dos terrenos baldios e o planejamento do bairro, no qual não existe tratamento de esgoto – agora, uma estação de tratamento está sendo construída –. “Outro ponto é a saída do bairro. Para acessar a ERS e ir em direção ao Centro, é preciso fazer o retorno no bairro União. Precisava de uma rótula ou trevo antes”, informa o morador que já viu muitas situações perigosas, onde os carros atravessam a faixa, que é bastante movimentada. 
Já em relação aos terrenos, Moreno é a favor da limpeza pela prefeitura e, após, cobrança no IPTU. “A grande maioria dos terrenos estão virados em mato e isso dá muita insegurança. Aqui já tiveram diversos furtos, carros abandonados, roubos”, elenca, e afirma limpar os terrenos dos vizinhos para aumentar a proteção da família: “Tenho minha esposa e uma filha pequena. Quero ver elas seguras entrando em casa”. 
Outro aspecto negativo mencionado por Moreno são as queimadas, de acordo com ele deveria haver mais fiscalização para evitar que as pessoas ateassem fogo nos locais com alta vegetação. A limpeza com maquinário é a que deve ser realizada. 
Emerson, que é natural de São João da Ortiga, escolheu Flores da Cunha por causa do trabalho. “Lá eu não tinha futuro”, relata o morador que chegou no solo florense em 1999. “Morei no Centro e depois decidimos comprar aqui, porque na época os terrenos não eram de alto valor de compra e a localização é bem boa, valia comprar aqui”, garante Moreno, que também possui uma empresa no bairro – ele reside na localidade desde 2017. “Temos uma indústria que comercializa produtos de limpeza”, informa o morador que vê o bairro crescendo ano a ano. “Esse ano já tem umas sete ou oito residências em construção. Acho que ainda vai levar um tempinho para ter mais famílias. Vejo que a maioria dos terrenos, as pessoas compraram para investimento e não para construir”, informa Emerson, que devido ao pouco número de habitantes na localidade não vê demanda para comércio. “Estamos todos os dias no Centro, ainda não vejo a necessidade de um mercado ou qualquer outro tipo de comércio”, relata.

Por

Compartilhe esta notícia:
Bairro Nova Trento possui em torno de 40 famílias. - Gabriela Fiorio

Outras Notícias:

Nenhum Comentário

Deixe o Seu Comentário

Copyrights © 2021 Todos os direitos reservados por Jornal O Florense.