Esporte

02/06/2021 - 17:30

César Fiorio é o grande destaque do futevôlei florense

César Fiorio já disputou competições no Rio Grande do Sul, Alagoas, Goiás, São Paulo, Rio de Janeiro e já participou de torneios nos Estados Unidos.

Em oito anos de carreira como atleta da modalidade, Papão, como é conhecido, já conquistou mais de 20 títulos

O futevôlei é uma modalidade de esporte originada nas praias do Rio de Janeiro por volta de 1962 e, ao longo do tempo, cresceu no Brasil, assim como na Europa, na Ásia e nos Estados Unidos. 
Após a adesão de jogadores de futebol que, no final da década de 1980, passaram a praticar o futevôlei nas praias do Rio, o esporte foi oficializado como uma atividade completamente popular. Na década de 1990, o surgimento das primeiras associações e federações estaduais deu início à organização do esporte. Em 1998, foi constituída a Confederação Brasileira de Futevôlei (CBFv), na cidade de Goiânia (Goiás), e foram realizados os primeiros campeonatos brasileiros oficiais da modalidade.
As partidas de futevôlei podem ser disputadas por duplas, trios ou quartetos. A dimensão da quadra é de 18x9 metros, cortada por uma rede medindo 9,5 metros de comprimento por 1 metro de largura, feita por malha quadriculada de 10x10 centímetros. A mesma é colocada a uma altura de 2,20 metros. A bola utilizada tem a circunferência entre 68 e 70 centímetros. 
A bola deve ser tocada entre uma e três vezes antes da devolução para a quadra adversária. O toque pode ser realizado com qualquer parte do corpo, com exceção dos braços, antebraços e mãos. Geralmente, as partidas são disputadas em três sets, com 18 pontos cada.
O atleta de futevôlei César Finger Fiorio, 29 anos, é o principal nome florense da modalidade, embora tenha iniciado no futsal. Em 2010 atuou na equipe Sub 20 da UCS. No ano seguinte disputou a Série Ouro de Futsal pelo S.E.R Antônio Prado. Em 2012 teve a oportunidade de jogar na Itália, onde atuou pelo Bisceglie. O florense permaneceu apenas três meses na Europa e retornou a Flores da Cunha. 
Papão, como é mais conhecido, conta que após a primeira experiência com o futevôlei se encontrou e acabou seguindo na modalidade. César e alguns amigos foram os pioneiros na modalidade na cidade. “No início jogávamos vôlei na Sociedade Recreativa Aquarius, até que um dia começamos a usar o pé, a cabeça, o peito e então partimos para futevôlei. Buscamos informação sobre a modalidade, regras, compramos uma bola e iniciamos aos poucos. Muitas pessoas começaram a assistir e também passaram a praticar”, recorda ele. 
Para Fiorio, o futevôlei é um esporte saudável e ajuda no fortalecimento muscular do abdome, glúteos e pernas, melhora a resistência, o condicionamento físico, o equilíbrio, a coordenação motora, além de ser um esporte onde os ambientes são marcados pelo clima de amizade entre atletas e torcedores.
Com 21 anos de idade, César disputou a primeira competição no Parque dos Macaquinhos, em Caxias do Sul. O primeiro título de “expressão” veio em 2015, quando conquistou o torneio do SESC, na cidade de Carlos Barbosa. “Ao vencer a competição ganhei o direito de jogar as finais do estadual, em Torres, onde fiquei com a 3ª colocação”, destaca ele. Nesses oito anos de carreira, César tem mais de 20 títulos conquistados. “Com certeza o mais importante foi o Circuito Gaúcho que atuei ao lado do atleta Wilson Junior, o “Juninho”, de Santa Catarina”, frisou o jogador.  
À medida que César conquistava alguns pódios, amigos e conhecidos passaram a pedir algumas instruções, dicas da modalidade e, aos poucos, Fiorio passou a dar aulas de futevôlei em Flores da Cunha. Hoje, ele tem cerca de 80 alunos e ministra as aulas na Fiorio Esportes de Areia & Funcional, de sua propriedade.  
César já disputou competições em Alagoas, Goiás, São Paulo, Rio de Janeiro entre outros. Além do Brasil, Papão também já participou de torneios nos Estados Unidos.  
A trajetória do esporte em Flores da Cunha iniciou há oito anos e desde então a modalidade se difundiu em diversos locais da cidade, como Arena Beach Sports, camping, sede do C.E.R Cruzeiro, entre outros. Estima-se que hoje, em Flores da Cunha, sejam mais de 400 pessoas que praticam a modalidade, seja profissional, disputando torneios e competições, ou apenas como atividade física. 
De acordo com o atual campeão da categoria Misto Team Águia Footvolley Cup (TAFC), conquistado no final de semana que passou, qualquer pessoa, independente do sexo ou idade, pode praticar a modalidade. “O futevôlei só traz benefícios, além de ser um esporte prazeroso de se jogar. Independente se já tenha praticado outro esporte antes, a pessoa conseguirá jogar futevôlei. Ele requer muito treino, mas depois se torna fácil”, explica ele. 
Ao longo da carreira como atleta, César já teve contato com os principais jogadores de futevôlei do Brasil, seja fazendo dupla lado a lado ou como adversários. “Um exemplo é a jogadora Josy Souza, melhor jogadora do mundo, contra a qual vencemos a TAFC. Entre as amizades que o futevôlei me proporcionou, posso destacar o Kaká e o Ronaldinho Gaúcho, com quem tive a oportunidade de jogar futevôlei em sua casa, em Porto Alegre. Essas amizades ficam para sempre”, concluiu César Fiorio. 

Por Maicon Pan - pan.maicon@hotmail.com

Compartilhe esta notícia:
César Fiorio já disputou competições no Rio Grande do Sul, Alagoas, Goiás, São Paulo, Rio de Janeiro e já participou de torneios nos Estados Unidos. - Divulgação

Outras Notícias:

Nenhum Comentário

Deixe o Seu Comentário

Copyrights © 2021 Todos os direitos reservados por Jornal O Florense.