Esporte

05/07/2021 - 19:00

Adrenalina nas nuvens

Tadeu Baggio e Ismael Biazus integram a Associação Paduense de Esportes Verticais.

Via de rapel Rossi, com 55 metros de altura, será inaugurada no dia 11 de julho

55 metros, equivalente ao campanário da Igreja Matriz de Flores da Cunha. Esse é o tamanho da diversão na via de rapel Rossi, que será inaugurada no dia próximo dia 11 de julho, no Travessão Mutzel, em Nova Pádua. O local promete ser um novo atrativo dentro do Pequeno Paraíso Italiano, elevando a adrenalina na região às alturas.
A iniciativa partiu da Associação Paduense de Esportes Verticais (APEV), que há cerca de três anos descobriu o local e decidiu abrir os caminhos para a construção da plataforma – literalmente, com foices na mão, os sócios roçaram o mato e montaram o projeto que deu ao lugar um novo acesso.
Segundo o presidente da APEV, Tadeu Baggio, todo o processo de abertura foi um grande desafio, maior do que a prática do esporte radical. “Nós começamos a achar esse paredão no meio do mato. Depois, tivemos que roçar, achar o lugar, falar com o prefeito, fazer o projeto, conseguir a liberação. Agora, está quase tudo pronto. No início, quando começamos, não pensávamos que ia ficar bom desse jeito”, comenta o presidente.
Um gostinho do que está por vir já pôde ser conferido antes mesmo da inauguração, que dará início à tradicional Festa do Colono e Motorista no município paduense. No último Dia dos Namorados, o local esteve aberto para os casais apaixonados por aventura, que puderam comemorar a data de um jeito diferente, com capacetes e cinto.
“Teve um namorado que fez uma surpresa para a namorada. Os dois nunca tinham feito rapel, ela estava com muito medo e ficaram brigando no início, mas na metade já estavam dando risada”, conta Baggio, ao risos. “Eu dei risada também por ver a cara de felicidade deles. Olhei para o cara e disse que ele nunca gastou tão pouco em um presente para a namorada. E olhei para a moça e disse que ela nunca ganhou um presente tão bom. Ancorei os dois, eles se beijaram e falaram que vêm de novo. É uma satisfação ver isso”, diz o instrutor.
Entre os novatos, há de tudo: gente que treme as pernas, acha que não vai conseguir e desce dando risada e os corajosos, que desistem na hora de descer. “Uma coisa que eu gosto bastante é aqueles que conseguem se superar. É uma gratidão enorme”, comenta Tadeu, que já desceu de rapel até com crianças de dois anos: “É super seguro. Sempre desce um instrutor junto, é melhor assim”.
Agricultor de profissão, Baggio se formou bombeiro civil para ajudar nas descidas, mesmo com mais de 20 anos de prática no esporte – dos 13 sócios ativos da APEV, quatros são bombeiros, dois técnicos de segurança e uma técnica em enfermagem. Experiência mais do que necessária para encarar grandes alturas, como o V13, em Vespasiano Corrêa-RS, o viaduto mais alto da América, com 143m – e a maior aventura que Tadeu já enfrentou.
Mas ele carrega outras no currículo, como a vez em que, junto com outros quatro amigos, desceu os mais de 100m de um paredão em Santa Lúcia do Piauí, em Caxias do Sul, que nunca tinha sido desbravado antes. “Fomos em uma turma que já sabia como descer. Saímos daqui de madrugada para chegar lá cedo. Roçamos, abrimos o caminho, olhamos e pensamos que não íamos conseguir. À tarde, enfim, conseguimos e saímos de lá só à noite, iluminando com o celular para achar o equipamento. É a graça que tem, se aventurar”, conta.
A turma, conhecida como Adrenalina Vertical, virou associação em 2017, o que lhes dá o direito de buscar recursos junto à prefeitura e alvará de funcionamento para todo o território nacional. Um dos atuais sócios é o agricultor Ismael Biazus, que entrou para a entidade há pouco mais de um ano e já virou instrutor: “Eu já gostava de praticar antes, mas não imaginava que ia ser tão prazeroso. Comecei e não parei mais. No final de semana, além do rapel, nós acampamos”, conta Biazus, valorizando a amizade entre os membros. 
A inauguração da via de rapel Rossi é aguardada com bastante ansiedade pela entidade, depois de três anos de intenso trabalho. Para o domingo de estreia, os membros preparam uma promoção especial para o público e placas de indicação na estrada que leva à plataforma, tendo como ponto de referência a Adega Dom Camilo. “Nossa ideia, se o tempo deixar, é já vir no sábado. São quase quatro anos que nós estamos trabalhando, queremos fazer pelo menos um acampamento à noite para aproveitar bem”, brinca o presidente da APEV.
Para acompanhar as novidades sobre a inauguração, é possível seguir o grupo nas redes sociais: pelo Facebook (Adrenalina Vertical) e Instragam (@adrenalina_vertical). “Será ao ar livre, na natureza, tem como manter o distanciamento. Nós sempre disponibilizamos também álcool em gel, higienizamos os aparelhos entre um e outro participante. Dá para aproveitar e fazer uma brincadeira legal”, convida Baggio.

Por Pedro Henrique dos Santos - pedrohenrique@jornaloflroense.com.br

Compartilhe esta notícia:
Tadeu Baggio e Ismael Biazus integram a Associação Paduense de Esportes Verticais.   - Pedro Henrique dos Santos

Outras Notícias:

Nenhum Comentário

Deixe o Seu Comentário

Copyrights © 2021 Todos os direitos reservados por Jornal O Florense.