Economia

31/07/2021 - 10:00

Dicas para economizar e evitar desperdício de energia nas residências

Saiba quais aparelhos mais consomem energia e como usá-los de forma eficiente no inverno, evitando surpresas na conta de luz

O uso consciente de energia é, sem dúvida, uma das formas mais eficientes onde todos saem ganhando. O hábito do consumo eficiente torna-se ainda mais importante no inverno, época em que as temperaturas caem e o consumo de energia cresce expressivamente. Os banhos ficam mais quentes, o que exige maior potência dos chuveiros elétricos para aquecimento da água. Cresce também a necessidade de aquecimento dos ambientes por meio de aquecedores ou condicionador de ar e, também, maior uso em secadoras de roupas e ferros elétricos, devido às condições climáticas, com chuvas e menor radiação solar.

Juntos, esses eletrodomésticos podem ser responsáveis por um aumento significativo na conta de luz durante o período.  Quanto maior o desperdício de energia, maior é o preço que o cliente e o meio ambiente pagam por ela.  Por isso, o uso consciente dos equipamentos é cada vez mais importante, especialmente nos meses do inverno. Além disso, os cuidados precisam ser redobrados para evitar acidentes com esses aparelhos.

Existem algumas maneiras de usar a energia de forma eficiente. É importante destacar a utilização dos equipamentos elétricos de maneira correta e segura como está indicado no seu manual. É bom destacar também que, ao comprar um equipamento, dê preferência aos que possuem o selo de eficiência “A” do INMETRO/PROCEL.

O chuveiro elétrico é o aparelho que mais consome energia em uma residência. Ao utilizá-lo no modo “inverno”, o acréscimo no consumo é de até 30% em relação ao modo “verão”. O banho passa a ser responsável por 25% a 35% dos gastos na conta de luz nos meses mais gelados. Para economizar, o correto é reduzir ao máximo tempo do banho. Dessa forma, o cliente consegue reduzir, além da energia, o consumo de água. Um banho de 15 minutos utiliza aproximadamente 135 litros de água. Se o cliente fechar o registro ao se ensaboar, o consumo do líquido cai cerca de 45 litros - uma significativa economia de 33%.

Com a chegada dos dias mais frios, o uso das secadoras aumenta. O aparelho consome entre 80 a 100 kWh por mês, quando utilizado uma vez por dia. O frio também contribui para que se use mais a lavadora, que consome mensalmente de 3 a 6 kWh, 5% do consumo total de uma residência, quando ligada duas vezes por semana. Já o ferro de passar roupa, quando ligado por uma hora durante 12 dias, pode representar de 12 a 20 kWh no final do mês. A dica aqui é procurar acumular roupa para lavar, secar e passar tudo de uma única vez.

Aquecedores de ambientes também são recorrentes nesta época do ano. O consumo médio mensal do aparelho pode chegar a 160 kWh. Por isso, quando for comprar um aquecedor para sua casa, certifique-se que seu tamanho e potência estão adequados ao ambiente em que será utilizado. Isso evita gasto de energia desnecessário. Outra dica é escolher modelos com sensor de temperatura e timer, assim, quando o cômodo estiver na temperatura ideal, o aparelho desliga e não consome energia. Se optar por utilizar condicionador de ar, uma opção viável é a instalação de aparelhos com modelo inverter, que economiza até 40% em comparação aos equipamentos convencionais.

A geladeira compete com o chuveiro como um dos equipamentos que mais consomem energia em uma residência. Ela representa, em média, de 15% a 20% do valor da sua conta. Para esse caso, a dica é instalar a geladeira em local bem ventilado, não encostando em paredes ou móveis, longe de raios solares e fontes de calor, como fogões e estufas. Nunca utilize a parte traseira da geladeira para secar panos ou roupas. Degele e limpe a geladeira com frequência e não se esqueça de manter as borrachas de vedação da porta em bom estado. Se for comprar uma geladeira nova, também procure modelos com a tecnologia inverter, que economizam cerca de 40% - 50% se comparado aos modelos convencionais.

As lâmpadas também têm um papel importante no consumo, a iluminação representa de 5% a 15% do valor da sua conta de energia. É bom evitar acender lâmpadas durante o dia e aproveitar mais a luz natural. Abra as janelas, cortinas, persianas e deixe a luz do dia iluminar sua casa e se puder pinte as paredes com cores claras.

Por

Compartilhe esta notícia:
 - Divulgação

Outras Notícias:

Nenhum Comentário

Deixe o Seu Comentário

Copyrights © 2021 Todos os direitos reservados por Jornal O Florense.