Memória Fotográfica

Memória Fotográfica

Nesta coluna, O Florense oportuniza aos leitores a possibilidade de recordar momentos vividos entre amigos e família através de fotografias antigas. As imagens são enviadas ao jornal pelos próprios leitores.
O Escritório Seccional Regional da Unimed Nordeste-RS foi inaugurado em Flores da Cunha no dia 19 de agosto de 1997. A sede estava localizada na Avenida 25 de Julho, nº 1480, esquina com a Rua John Kennedy. Em 12 de janeiro de 2001, a Móveis Florense foi a primeira empresa do setor moveleiro do Brasil a receber a certificação de Sistema de Gestão Ambiental (SGA) – ISO 14001. Divulgado por muitos anos, que o altar maior da Igreja Nossa Senhora de Lourdes de Flores da Cunha era importado da Itália, informações recentes dão a origem da artística obra, que é de um ítalo brasileiro: Antonio Busetto.  
Nascido em Caldogno (Vicenza), Itália, no dia 01/02/1886, foi interno no orfanato São João Bosco, ali cresceu e aprendeu um ofício ao qual ficaria ligado para sempre, assim como à religião que lhe foi ensinada. Temendo a 1ª  Grande Guerra, Antonio partiu para a América com esposa. A foto é de 11 de fevereiro de 1996, mostrando os últimos preparativos para a VIII Feira de Produtos Coloniais de Nova Pádua - Feprocol 98. 
No longínquo 19 de novembro de 2005, o São Cristóvão levantava o seu oitavo título municipal de futebol de campo, no Estádio Municipal Homero Soldatelli. A equipe do técnico Sadi, conquistou o certame derrotando na final o time do São Miguel, com o gol solitário de Júlio César, aos 22 minutos da etapa complementar. A foto é recente, mas a árvore é centenária. Da espécie Açoita Cavalo, a árvore se encontra nas terras de Luiz Carlos Molon, no Travessão Carvalho. Na foto, está o proprietário (à direita) com os genros Marcelo Lazzari e Leandro Lazzari, e os netos Igor, Lucas e Amanda. No dia 10 de novembro de 1994, foi colocada a primeira pedra do pórtico de Flores da Cunha com a presença do prefeito da época, Renato Cavagnolli. Embaixo da pedra, o prefeito colocou várias moedas e uma carta com o seguinte texto: “Esta obra, além de servir como pórtico de entrada deste paraíso que é Flores da Cunha, com sua imponência, solidez e beleza, faz uma clara alusão à fé, ao trabalho e à dedicação de cada cidadão deste município”. Em 2016, Lídio se reelegeu com 70% dos votos (13.916 eleitores). Uma vitória consistente sobre a candidata Roberta Verdi (PP), que recebeu 6.029 votos (30,2%). O agricultor Lídio Scortegagna (MDB) foi eleito prefeito de Flores da Cunha no ano de 2012, com 7.128 eleitores (37,69%). Uma vantagem de 298 votos (1,57%) sobre Giovana Ulian (PP), que ficou com 6.830 votos (36,12%). Heleno Oliboni ficou em terceiro lugar com 26,29% dos votos. Itamar Bernardi (PMDB) e Ronaldo Boniatti (PSDB) da coligação ‘União e Renovação’ venceram as eleições de Nova Pádua no ano de 2008 com 1.036 votos – 52,8% da preferência dos eleitores. Gelson Sonda (PP) ficou em segundo lugar com 926 votos, 110 votos a menos que os candidatos vencedores. Ernani Heberle (PDT) venceu o pleito municipal de 2008 com 9.170 votos – 52,44% dos eleitores. Uma vantagem de 855 votos diante de Renato Cavagnoli (MDB), que ficou em segundo lugar com 8.315 votos, 47,56% dos eleitores. No ano de 2004, Ivo Sonda (PP) foi eleito prefeito de Nova Pádua aos 71 anos de idade. Com 1.133 votos, ele teve uma vantagem de 17,16% em relação ao seu adversário, Itamar Bernardi – Kiko (PMDB), que obteve na época 801 votos. A eleição municipal de 2004 comemorou a volta de Renato Cavagnoli (PMDB). A coligação ‘Flores da Cunha para Todos’ (PMDB/PP/PSB/PPS) ganhou por uma diferença de 16,45% sobre o segundo colocado, Nei Manosso. Eleição 2000 Nova Pádua: Dorvalino Pan comemorou a vitória ao lado da esposa Maria Helena, no ano de 2000. A conquista foi apertada: uma diferença de 37 votos. Foram 1.015 votos contra 978 obtidos por Ivo Sonda. Em 2000 a festa foi trabalhista. Heleno Oliboni (in memorian) (PDT/PTB/PPS) se reelegeu em Flores da Cunha com 7.317 votos (46,2%). Já seu adversário, Jorge de Godoy (PPB/PMDB/PFL), fez 6.771 (42,75%). Na foto, Heleno Oliboni com seu vice Manosso.
Copyrights © 2021 Todos os direitos reservados por Jornal O Florense.