Toni Sbrontolon

Toni Sbrontolon

Ciàcole

Graduado em Filosofia pela Faculdade de Ijuí, e com Pós-graduação em Letras pela Universidade de Caxias do Sul, Ivo Gasparin é professor de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira.

Com o pseudônimo de Tóni Sbrontolon, é colunista dos jornais O Florense e Expresso do Oeste de Santa Catarina, com a coluna humorística intitulada Ciàcole.

Foi professor do Curso Supletivo Mutirão, por quase dez anos, onde organizou e promoveu a Noite da Arte e da Poesia. No ano de 2008 destacou-se com o lançamento do romance Segredo de Pedra, que é uma história que se passa entre os anos de 1945 a 1970, no interior do município de Flores da Cunha.

Dentro da música, destacou-se como fundador e componente do Grupo Ricordi, que possui sete trabalhos gravados, onde se encontram mais de trinta músicas de sua autoria como a Scala Rolante, o Cevete do Bepino, Se o Sinelo non Resbala, Vino e Bombace, Da Tera do Ciò para a Terra do Tchê, Lê Comare, As Gurrias do Bailon, Zanisse e muitas outras.

Ivo Gasparin escreve para O Florense desde março de 2006.

Contatos

Casa de Negòssio

Sti ani, Bepi e Agnese, i gavea na Casa de Negòssio...

Sti ani, Bepi e Agnese
I gavea na Casa de Negòssio
Ben ntel sentro del paese.
Là i vendea de tuto:
Robe de vestir, robe de magnar,
Sape, ciodi, martei,
Sinele, scarpe, sampiuni.
Fin roba par far paiuni
E na mùcia de altri trapei.
Bepi el atendea i òmeni
Co i volea qualche mestier
E la Agnese sempre cole done
E la ghe fea tuto el piaser.
Un giorno ghera Bepi lu solo,
Ndata rento la fèmena del dotor:
- O que que a senhora desesa?
- Uma meia-calça, por favor.
Bepi el ze stà sensa parola,
Squasi che el mola na ridada...
- A senhora só quer metade da calça?
El ga pensà intrà de lu;
"La fèmena la ze desgrassiada!
Ze parché no i capia polito
El nome de ojeti strànii
E tante altre parole
Che i parlea i brasiliani.
Una matina ben bonora
Pena che el verde el mercado,
Toni el và rento ntea venda
Che el vol un paro de braghe de riscado.
Bepi el và par la scaleta
Par sercar le braghe de Toni,
Ma intanto che el è sora la scala,
Riva ntea venda a Rosina.
- Cossa volio, vu, comare?
- Vui due metri de bombasina
E darghe na ociada ale patate.
- Ma intanto che te speti, comare,
Métete su i ociai,
Proa varda che bei recini
Che adesso i ze belche rivai
E se te vol farghe un presente al compare,
Proa varda che bele gravate
Che dopo che tiro zo le braghe
Te taio la bombasina
E te mostro le patate