Maurício Pauletti

Maurício Pauletti

é Tão Fácil Ser Feliz

Formado em Direito pela Universidade de Caxias do Sul, Maurício Pauletti é industrial gráfico do município de Flores da Cunha há 32 anos. No universo das comunicações, Maurício contribuiu como diretor-presidente do jornal O Vindimeiro. Já apresentou o programa Parlavêneto na rádio Vêneto durante 7 anos na década de 90.

Pauletti já presidiu a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) e é membro-fundador do Rotary Club florense. Ele também marca presença na comunidade religiosa, ministrando cursos para noivos, sendo ministro extraordinário da Eucaristia e atual ministro extraordinário da Palavra. Hoje, Pauletti faz parte do Movimento do Cursilho.

Maurício Pauletti já integrou o Conselho Deliberativo da Sociedade Recretiva Aquarius, presidente da Associação Rio-grandense de Bocha Pontobol e presidente da liga Florense de Bocha Pontobol. Politicamente, Pauletti já integrou a câmara de vereadores de Flores da Cunha pela antiga Arena e hoje é membro do diretório municipal do Partido Progressista (PP).

Contatos

A inveja provoca a cegueira

“Não grite sua felicidade tão alto, a inveja tem sono leve”

A inveja provoca a cegueira e desperta a ganância. Conta-se que um dia a inveja e a ganância passeavam de mãos dadas. De repente, tropeçaram numa lâmpada maravilhosa e de lá saiu um gênio. Ele foi logo perguntando:
- Quem são vocês?
A inveja bateu no peito e disse:
- Sou a inveja. Estou caminhando com minha amiga ganância.
E o gênio pergunta?
- Quem é a mais velha, você ou a ganância?
- Eu, disse a inveja, eu nasci primeiro.
E o gênio virou-se para a inveja e disse:
- Você pode pedir tudo o que você quiser. Entendeu? Tudo. Só que eu darei em dobro para a ganância aquilo que você pedir.
A inveja pensou, pensou, pensou e disse: - Fura um olho meu.
Muita gente perde ótimas oportunidades pela vida afora, porque ficou o tempo todo contabilizando o que o outro tem. Fica imaginando um jeito de prejudicar, explorar, de tomar, de se comparar.
O invejoso não é só invejoso! É fingido também.
Para não despertar tanta inveja nos outros, evite contar suas vitórias retumbantes, conte suas lutas diárias! O invejoso ficará mais aliviado com suas dores na sobrevivência. 
Há um ditado popular que diz: “Não grite sua felicidade tão alto, a inveja tem sono leve”.
 

Ivone Boechat