Flores e Nova Pádua têm programação especial no Outubro Rosa

Por Danúbia Otobelli – Danubia@jornaloflorense.com.br | 12 de Outubro de 2017 às 15:56

Encontros, palestras, realização de exames e caminhada marcam o mês alusivo à prevenção do câncer de mama

O rosa, cor que simboliza a luta pelo combate ao câncer de mama, estará presente em diversas atividades em Flores da Cunha durante o mês de outubro. A mobilização tem como caráter chamar a atenção para a importância da prevenção e do diagnóstico precoce da doença. Palestras, encontros, distribuição de fôlderes, caminhada pela vida e exames gratuitos fazem parte da programação. Durante todo o mês, o prédio do Museu e Arquivo Histórico Pedro Rossi receberá um banner com iluminação especial para reforçar a conscientização.

O Outubro Rosa 2017 terá atividades realizadas pelo Centro de Saúde Irmã Benedita Zorzi, pelas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e pela Liga Feminina de Combate ao Câncer. A primeira atividade ocorre neste sábado, dia 7, com um encontro dos pacientes, a partir das 14h, no auditório do salão paroquial. No dia 14, das 8h às 10h, ocorrerá a coleta de citopatológico e mamografia no Centro de Saúde, quando serão atendidas 20 pacientes.

No dia 21, ocorre a Caminhada pela Vida nas ruas centrais da cidade, quando a comunidade se reúne em prol da campanha de prevenção. A saída ocorre em frente ao Clube Independente e haverá a presença de voluntárias das Ligas de Combate ao Câncer de outros municípios. “O Outubro Rosa é fundamental para reportarmos a importância da prevenção do câncer de mama e, neste ano, a prefeitura disponibilizou o dindinho para que os pacientes também possam participar da caminhada, na qual toda a comunidade está convidada”, diz a presidente da Liga Feminina, Jaqueline Zanella. Atualmente, a entidade atende a 57 pacientes, entre homens, mulheres e crianças.

A Liga Feminina também comercializa sombrinhas que representam, quando abertas, a proteção da mulher. O item custa R$ 30 e está à venda em diversos pontos da cidade (Clube Independente, Agafarma, Rê Cavalheiro, loja Ana Stile e salões de beleza Marlize e Luci) e com as voluntárias. Há opção em rosa e guarda-chuvas masculinos pretos.

Em Nova Pádua

Em Nova Pádua, a Secretaria da Saúde e Bem Estar Social fez o lançamento da campanha na segunda-feira, dia 2. O corte da fita rosa inaugural ocorreu na Unidade Sanitária Dom Henrique Gelain e contou com a presença de secretários municipais, servidores da UBS e pacientes. Durante o mês de outubro o posto realizará atividades diferenciadas de conscientização e prevenção aos cânceres de mama e de colo do útero. “É importante destacar também que os atendimentos são feitos durante todo o ano e as mulheres podem e devem procurar os serviços em qualquer época, tendo em vista que a prevenção e o cuidado com a saúde devem ser constantes”, ressalta o secretário da Saúde, Rafael Martello.

Para incentivar a realização dos exames, as primeiras 100 mulheres que fizerem a mamografia e o citopatológico ganham como brinde uma sombrinha rosa alusiva à campanha.

Em números

O câncer de mama é o tipo de câncer mais comum e que mais mata mulheres ao redor do mundo. É por esse motivo que todo o dia 19 de outubro comemora-se o Dia Internacional do Câncer de Mama. Segundo previsão do Instituto Nacional do Câncer (Inca), em 2016, a prevalência de câncer no Brasil foi de 57.960 casos, sendo que 28% desse total seriam de câncer de mama. O agravante é que esse é o segundo tipo de tumor maligno que mais incide entre as brasileiras, ficando atrás apenas do câncer de pele. A perspectiva é que um a cada quatro tipos de câncer que afetam as mulheres seja de mama. Somente em 2013, mais de 1,6 milhão de mulheres sofreram com esse mal. De acordo com o Inca, a expectativa em 2016 foi que mais de 50% dos casos estimados ocorreram na região Sudeste, seguidos pelas regiões Nordeste, Sul, Centro-Oeste e Norte.

Os números obtidos pelo Sistema de Informações sobre Mortalidade (Sim) do Ministério da Saúde demonstram que mais de 14.388 pessoas morreram de câncer de mama no Brasil somente em 2013. Do total, 14.206 eram mulheres e 181 homens.

Para a prevenção é importante que se faça o autoexame, já que 65% das mulheres descobriram o câncer de mama sozinhas, ao perceberem alguma alteração. É indicado que as mulheres que tenham faixa etária entre 50 e 69 anos realizem mamografia a cada dois anos, segundo o Inca. A Sociedade Brasileira de Mastologia recomenda que o exame de mamografia comece aos 40 anos, uma vez ao ano.

 

Programação

 

Centro de Saúde Irmã Benedita Zorzi

Dia 14/10 – Sábado

8h às 10h – Coleta de citopatológico e mamografia, com a médica Ediane. Agendamentos na recepção do Centro de Saúde até o dia 11 ou pelo telefone 3292.6817.

Dia 25/10 – Quarta-feira

7h – Palestra sobre prevenção do câncer de mama com acadêmicas de Enfermagem, no auditório do Centro de Saúde.

Dia 28/10 – Sábado

8h – Palestra sobre a saúde da mulher com o médico Márcio Rigotto, no Centro de Saúde.

 

UBS Nova Roma

Dia 18/10 – Quarta-feira

Tarde – Dia D para conscientização com orientações de consultas e exames, maneira correta de realizar o autoexame, momento de beleza com manicures, cabelereiras, massoterapeutas e fisioterapeutas e confraternização, no salão da comunidade de Nova Roma.

 

UBS União

Dia 20/10 – Sexta-feira

– Caminhada de mobilização com agendamento de exames citopatológicos, encaminhamento para exames de mama e distribuição de panfletos. Informações pelo telefone 3292.4736.

 

UBS Otávio Rocha

Dia 11/10 – Quarta-feira

14h – Palestra e caminhada pela comunidade, no salão paroquial de Otávio Rocha. É recomendado levar um prato doce ou salgado para confraternizar.

 

UBS São Gotardo

Dia 10/10 – Terça-feira

14h – Palestra sobre prevenção e promoção da saúde da mulher, com a médica Cátia Carissimi, na UBS de São Gotardo. Ao término do bate-papo a equipe de saúde sairá para uma caminhada pelas ruas da localidade.

 

UBS Pérola

Dia 10/10 – Terça-feira

Blitz Rosa, no pórtico da cidade. Informações: 3292.6900.

Dia 18/10 – Quarta-feira

14h – Chá Rosa com o médico Márcio Rigotto e Liga da Mama, no auditório da UBS Pérola. É recomendado levar um prato doce ou salgado para confraternizar.

Dia 20/10 – Sexta-feira

– Parceria Rosa: a equipe da UBS fará uma ação com as servidoras das escolas Leonel de Moura Brizola e Horácio Borghetti, da Brigada Militar, do Corpo de Bombeiros e da Polícia Civil.

 

Liga Feminina de Combate ao Câncer

Dia 7 – Sábado

14h – Encontro dos pacientes com palestra do frei Cristian, no auditório do salão paroquial.

Dia 21/10 – Sábado

14h – Caminhada pela Vida pelas ruas centrais. A saída ocorre em frente ao Clube Independente. Às 15h30min haverá uma celebração com o ministro da palavra Jásser Panizzon, na Igreja Nossa Senhora Aparecida.

 

Artigo

Outubro Rosa

O mês de outubro marca um período de mobilização internacional chamado Outubro Rosa, campanha que tem como objetivo informar a população sobre a prevenção do câncer de mama, variação que mais mata mulheres no Brasil, apesar de também afetar os homens, ainda que em menor proporção (1 homem a cada 100 mulheres). Cerca de 60 mil mulheres são diagnosticadas com câncer de mama anualmente. Se diagnosticado precocemente e tratado, seu prognóstico é relativamente bom. No Brasil, a mortalidade por câncer de mama continua elevada provavelmente por ser uma doença diagnosticada em estágios avançados.

A mamografia é hoje o exame mundialmente utilizado para rastreamento do câncer de mama. O câncer de mama não é comum antes dos 35 anos, porém, a partir dessa idade o número de casos aumenta progressivamente. Mulheres com história familiar de câncer de mama, especialmente se parentes de primeiro grau foram acometidas pela doença antes dos 50 anos, merecem mais atenção, devendo ser acompanhadas a partir dos 35 anos. Outros fatores de risco incluem menstruação precoce, menopausa tardia (após os 50 anos), primeira gravidez após os 30 anos, obesidade, ingestão de álcool e não ter tido filhos.  

Os sinais do câncer vão além da presença de um nódulo na mama, podendo se apresentar das seguintes formas: alterações na pele que recobre a mama, como abaulamentos ou retrações, inclusive no mamilo, com aspecto semelhante à casca de laranja; coceiras e vermelhões, que devem ser avaliados; secreção pelo mamilo com sangue ou secreção mais clara também é um sinal de alerta; há o sintoma do câncer palpável, que é o nódulo no seio, acompanhado ou não de dor; podem também surgir nódulos palpáveis nas axilas.            

Lembre-se de que nem sempre essas alterações são sinais de câncer de mama.  Por exemplo, a causa mais comum de dor no seio são as mudanças hormonais que ocorrem durante o ciclo menstrual de uma mulher. As formas mais eficazes para a detecção precoce do câncer de mama são o exame clínico e a mamografia, mas o autoexame das mamas também deve ser realizado pela própria mulher mensalmente, para que conheça melhor seu corpo e possa notar possíveis alterações, mas não é eficaz para a redução da mortalidade dessa doença, porque ele só possibilita o diagnóstico de nódulos mais volumosos, enquanto que a mamografia pode encontrar nódulos menores, fase de mais fácil curabilidade. 

Portanto, o exame das mamas feito pela própria mulher não substitui os exames realizados por um profissional de saúde qualificado para essa atividade. Sua vida é o seu maior tesouro. Cuide-se, câncer de mama tem cura!       

Gilseana Fantin de Zanetti

Tecnóloga em radiologia

 

Tweetar

Imagens:

0 comentários



Ainda não há comentários. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário