Celebração marca os 500 anos da Reforma Luterana

Por Camila Baggio – Camila@jornaloflorense.com.br | 03 de Novembro de 2017 às 12:11

Culto Distrital em Flores da Cunha reuniu cerca de 850 fiéis no Parque da Vindima

Fiéis do mundo inteiro celebram nesta semana os 500 anos da Reforma Protestante. São muitos os eventos que comemoram a data – em Flores da Cunha foi realizado no dia 29 de outubro um Culto Distrital no Parque da Vindima Eloy Kunz. Cerca de 850 membros da Igreja Evangélica Luterana do Brasil vieram ao município para comemorar a data. A programação contou com culto de gratidão pela manhã, almoço e palestras à tarde. Participaram membros do chamado Distrito Videiras, que abrange os municípios de Flores da Cunha, Caxias do Sul, Farroupilha, Bento Gonçalves, Nova Prata, Barão, Carlos Barbosa, Bom Jesus, Antônio Prado e Vacaria.

De acordo com o pastor Elieze Gude, da Congregação Evangélica Luterana Bom Pastor, fundada em Flores da Cunha há 11 anos – o templo fica na localidade de Nova Roma –, o evento foi muito positivo e alcançou o intuito de fortalecer a fé em Cristo e relembrar os fatos importantes que envolvem a Reforma Protestante. “Foi um encontro alegre e festivo onde foi possível celebrar a salvação em Cristo e os acontecimentos importantes daquele 31 de outubro de 1517, quando a Igreja Cristã foi restaurada para uma nova vida. Além disso, realizamos uma ação social com a entrega de alimentos não perecíveis para o Centro de Referência de Assistência Social (Cras). O município nos deu uma atenção especial e todos se sentiram acolhidos”, valoriza o pastor. A Congregação florense conta com cerca de 80 membros. Também para marcar a data, no dia 30 de outubro, a Câmara de Vereadores aprovou uma Moção de Congratulações aos membros da Congregação Bom Pastor, homenagem de autoria do vereador Samuel de Barros Dias (PTB).

História

O centro mundial das celebrações é Wittenberg, vilarejo alemão onde nasceram as ideias que provocaram a maior divisão da história do cristianismo. No Século 16 o monge alemão Martinho Lutero se uniu a outros pensadores da Europa e denunciou os abusos que vinham sendo cometidos pela Igreja Católica, a qual ele também pertencia. Ele usou de uma nova tecnologia na época, a imprensa, para multiplicar seus escritos e fazê-los percorrer a Alemanha e o mundo. Traduziu a Bíblia para o alemão e conseguiu acabar com as missas em latim para que as pessoas pudessem entender o que os pregadores diziam.

No dia 31 de outubro de 1517, em uma porta na entrada da igreja do castelo de Wittenberg, Lutero pregou seu manifesto: um documento com 95 afirmações profundamente críticas à venda de indulgências pela Igreja Católica e à riqueza acumulada pelo Vaticano. Por causa do ato de Lutero, a igreja do castelo, que também é conhecida com a Igreja de Todos os Santos, se tornou um marco do começo da Reforma Protestante. “A Reforma nada mais é do que o retorno às escrituras e à Palavra de Deus, levando consigo o lema ‘o justo viverá da fé’. A Reforma foi importante não apenas no âmbito religioso, mas também mudou muitas coisas em nível mundial e, neste ano, com a celebração dos 500 anos, nunca houve tanto reconhecimento, inclusive pela própria imprensa e pelo papa Francisco, de que Lutero queria que as pessoas tivessem mais acesso à Palavra de Deus”, complementa o pastor Elieze.

 

Tweetar

Imagens:

0 comentários



Ainda não há comentários. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário