Florenses embarcam hoje para torcer pelo Grêmio nos Emirados Árabes

Por Camila Baggio – Camila@jornaloflorense.com.br | 10 de Dezembro de 2017 às 09:37

Robson Antoniazzi e Maicon Mazzarotto, que vão acompanhar a disputa o Mundial Interclubes, têm apenas uma encomenda dos amigos: “Tragam a taça!”

O ano de 2017 vem sendo especial para os torcedores do Grêmio. Os craques do tricolor, comandados pelo técnico Renato Portaluppi, estão em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, onde na próxima terça-feira, dia 12 de dezembro, enfrentam o time do Pachuca, do México. O grande objetivo é chegar à final do Mundial de Clubes da Fifa, marcada para o próximo sábado, dia 16. E para assistir a esse momento histórico do Grêmio, os torcedores e amigos Robson Antoniazzi, 33 anos, e Maicon Mazzarotto, 31 anos, correram para comprar passagens e conseguir o visto no dia seguinte à vitória do clube sobre o Lanús, na Argentina, que valeu o título da Copa Libertadores da América, assegurando a participação no Mundial.

A dupla embarca hoje, domingo, em Porto Alegre, e encara uma viagem de cerca de 30 horas para chegar a Abu Dhabi próximo à meia-noite de segunda-feira. Na capital dos Emirados Árabes eles levarão a torcida gremista de Flores da Cunha. “Desde 2007 dissemos que iríamos ver o Grêmio na final do Mundial, não foi em Tóquio, mas neste ano será em Abu Dhabi”, comemora Robson. Os amigos investiram cerca de R$ 10 mil na viagem que terá também passeios para conhecer o país. “Desde que resolvemos viajar, estamos recebendo muito apoio e torcida dos gremistas que ficarão aqui, é mais do que paixão pelo Grêmio, é fazer parte de jogos históricos para o clube, afinal esta será a terceira final em mais de 100 anos de trajetória do Grêmio. Todos brincam conosco e dizem ‘tragam a taça’”, conta Maicon.

Robson e Maicon têm ingressos para o jogo de terça-feira e também para a final do dia 16 – partida esta que eles estão torcendo para ver o Grêmio ganhar. “Sabemos que a responsabilidade do primeiro jogo é muito grande para o Grêmio, o Pachuca é um time tradicional, mas estamos confiantes”, aposta Robson. Além dos preparativos para os jogos, os amigos pesquisaram sobre o país de destino e estão levando seus amuletos da sorte. “A cultura lá é muito diferente e estamos lendo bastante para não termos nenhum problema”, complementa Maicon.

Na mala, além e roupas e objetos pessoais, a bandeira da sorte de Robson e a camisa das finais de Maicon. Além de muita expectativa e positividade pela vitória do tricolor gaúcho. “Vai dar tudo certo”, adianta Robson. O retorno da dupla será no dia 18 e, como eles e todos os gremistas esperam, com muita felicidade e a sensação de taça na mão. Até lá a dupla irá enviar depoimentos ao Jornal O Florense, acompanhe no nosso site e nas redes sociais a trip da dupla.

 

Tweetar

Imagens:

0 comentários



Ainda não há comentários. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário