Blog - Direto da redação

O blog trata de temas políticos e econômicos e de fatos cotidianos.
Sobre o autor: Fabiano Provin, jornalista e sommelier, editor do Jornal O Florense.

Todos os comentários feitos nos blogs passam por moderação. Ou seja, os mesmos são avaliados antes de serem ou não liberados nas postagens.

Alagamento

08 de Novembro de 2017 às 15:34 0 Comentários

Moradores da Rua Dolores Carraro, na localidade de Nova Roma, recorreram ao vereador Pedro Sperluk (PSB) para pedirem ajuda sobre um problema que ocorre toda a vez que chove: a via fica alagada. Sperluk fez indicação para que a prefeitura solucione o problema.

Foto: Oliveira Júnior/Divulgação
Tweetar Comentar

Manutenção

08 de Novembro de 2017 às 15:33 0 Comentários

O pórtico do Acesso Sul de Flores da Cunha, na Avenida 25 de Julho, passa por manutenção. Independente dos vândalos que têm agido com certa liberdade em nossa cidade, a tela de proteção da passarela, merece reparos.

Foto: Antonio Coloda/O Florense
Tweetar Comentar

Venda de Terrenos

08 de Novembro de 2017 às 15:31 0 Comentários

A Prefeitura de Flores da Cunha pretende vender seis terrenos públicos para tentar arrecadar R$ 1,3 milhão. A proposta que visa encaminhar o processo por meio de concorrência pública foi aprovada por maioria na Câmara de Vereadores na noite de segunda-feira, 30 de outubro. A única a votar contra foi Claudete Gaio Conte (PDT) – ela chegou a pedir vistas (solicitação de prazo maior para avaliar o projeto, o qual foi negado pela maioria dos colegas). “Esse projeto veio sem pedido de urgência, ou seja, poderia ser discutido por um tempo maior. Sou contrária ao fato de o Poder Público se desfazer de imóveis em tempo de crise, é preciso economizar de outras maneiras, talvez cortar cargos desnecessários”, criticou a pedetista.

Contrapondo a colega, o líder de governo, João Paulo Carpeggiani (PMDB), disse que a prefeitura deve se desfazer de passivos, terrenos que não geram renda e não comportam áreas de serviços públicos. “Ao serem comprados, vão gerar ITBI, IPTU, verbas que serão usadas pela administração para a manutenção dos serviços públicos. Em 2018 é bem provável que o município tenha um déficit de R$ 1,5 milhão, resquícios da crise, por isso o orçamento será mais enxuto”, argumentou Carpeggiani. Os terrenos que serão vendidos ficam nos bairros São José, União e Colina de Flores.

Tweetar Comentar

Artimanhas

08 de Novembro de 2017 às 15:31 0 Comentários

O vereador florense Samuel de Barros Dias (PTB) alerta aos colegas e à população que os deputados federais estão “batendo em nossa porta” com emendas para se promoverem. “Eles usam dessas artimanhas para se elegerem e reelegerem”, questiona. Para Dias, todos os municípios brasileiros deveriam ter um departamento de projetos e os mesmos seriam cadastrados nos ministérios, os quais centralizariam as verbas dos impostos arrecadados. “É preciso uma reforma de caráter, sem generalizar, mas a maioria está lá”, diz, referindo-se à capital federal Brasília.

Tweetar Comentar

Mobilidade Urbana

08 de Novembro de 2017 às 15:31 0 Comentários

A falta de vagas para estacionamento continua sendo debatida na Câmara de Vereadores de Flores da Cunha. Para o vereador César Ulian (PP), o problema está aumentando gradativamente. “As ruas estão quase intransitáveis em determinadas datas do mês”, pontuou. Ele lembra que em 2011 foi feita uma audiência pública pelo então vereador suplente Pedro Quintanilha (à época PSB, hoje PRB), e que o assunto chegou a ser retomado em 2013 pelo ex-vereador Luiz Antônio Pereira dos Santos (PDT). “Creio que medidas simples, não sei se as mais adequadas, mas já indicadas por colegas, como implantar mão única nas ruas Frei Eugênio e Borges de Medeiros, podem ser uma solução. Além disso, os comerciantes dão um tiro no próprio pé ao colocarem seus carros em frente aos estabelecimentos, tirando a vaga de um possível cliente”, argumentou Ulian, complementando que “não podemos fazer de conta que os problemas não existem. Em 2015 o vereador Moacir Ascari (PMDB) sugeriu as mãos únicas nas vias citadas, pedido que foi repetido por ele em 2016 – a colega Claudete Gaio Conte (PDT) oficializou a mesma recomendação ao prefeito florense, Lídio Scortegagna (PMDB), em 2017.

Nesse contexto, um leitor que ligou para o colunista disse que Flores da Cunha sofre com as consequências da falta de mobilidade. “Nossa cidade está sofrendo, o debate sobre o trânsito e a falta estacionamento começou em 2009 e já estamos em 2017. O problema, portanto, já vai para quase uma década e a dificuldade para estacionar nas principais ruas do Centro fica cada dia mais inviável”, opinou o empresário que prefere o anonimato – diz ele que é para não se incomodar... Para ele, as cidades que ainda enfrentam problemas de mobilidade urbana são justamente aquelas que ainda não implantaram um processo de rotatividade no trânsito – ele defende uma medida para regrar o estacionamento.

Ainda no assunto trânsito, o vereador Clodo Rigo (PP) sugere a troca das lombadas eletrônicas por lombofaixas, mesmo pedido feito pelo presidente da Casa, Moacir Ascari. “O trânsito é recorrente, somos cobrados quase que diariamente. É preciso pensar em algumas saídas, mas saliento que Universidade de Caxias do Sul (UCS), contratada para realizar a revisão do Plano Diretor, fará também um Plano de Mobilidade Urbana para Flores da Cunha. O objetivo é organizar o tráfego de pessoas e veículos. Acredito que o ponto de partida, para evitarmos ações incorretas, é elaborar o Plano de Mobilidade”, defende o líder de governo, João Paulo Carpeggiani (PMDB). Ele defende também a adequação do transporte público nesse contexto – aliás, cabe relembrar, até o mês passado a empresa concessionária do serviço público fora alvo de investigação por parte da prefeitura, e nenhum resultado foi divulgado...

Tweetar Comentar